falta de ar, Myobrace, apneia do sono

Respirar pela boca pode causar dentes tortos

Respirar pela boca pode causar dentes tortos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
falta de ar, Myobrace, apneia do sono

A infância é um dos momentos mais importantes para o desenvolvimento de uma pessoa. É nesse momento em que hábitos que moldarão uma vida toda e que afetam desde a saúde até a aparência, são criados. Um exemplo disso é a ligação entre o ato de respirar pela boca e os dentes tortos.

Quer compreender como a respiração bucal e os dentes tortos estão ligados e de que forma corrigir esse hábito em uma criança? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Ter os dentes tortos é uma questão estética importante, sim, mas também que afeta muitos outros fatores da vida da criança, como a sua alimentação, autoestima e até o aparecimento de doenças futuras. E tudo isso pode começar justamente pelo mau hábito miofuncional de respirar pela boca.

Como respirar pela boca pode causar dentes tortos?

Para entender como respirar pela boca pode causar os dentes tortos nas crianças (e, posteriormente, em adultos, claro), é importante saber como o desenvolvimento da arcada dentária acontece.

Todas as estruturas do complexo crânio-cérvico-mandibular se desenvolvem com o tempo, durante a infância até o fim da adolescência. No entanto, essa é uma região muito sensível e que é facilmente moldada por pressões específicas. 

Ela precisa ser assim para a função que necessita realizar. Por exemplo, imagine como seria difícil para os dentes nascerem se a gengiva fosse dura. Provavelmente, eles nem sequer nasceriam. Se nascessem, causariam muitos danos e dores. A maciez local é necessária para acomodar todos os dentes corretamente.

Por isso, o alinhamento dos dentes e o posicionamento da arcada, como um todo, são profundamente afetados pela musculatura orofacial. Conforme essa musculatura se desenvolve, ela manipula a correta modelagem e crescimento do palato e do alinhamento dos dentes.

Assim, os maxilares são constantemente alterados em sua forma dependendo dessa musculatura específica. Quando eles estão funcionando do jeito certo e a língua está bem posicionada na boca (que deve ficar fechada sempre que não estiver comendo ou falando), o crescimento do rosto da criança é feito de maneira orgânica e natural, alcançando todo o seu potencial de tamanho.

No entanto, quando isso não acontece… 

E o que isso tem a ver com a respiração pela boca?

Nosso corpo foi feito para respirar majoritariamente pelo nariz. É ali que estão localizados os filtros que limpam a impureza do ar inspirado, que aquecem e umedecem o ar para melhor absorção de oxigênio no pulmão.

No entanto, muitas pessoas desenvolvem o hábito de respirar pela boca. Existem muitas razões para isso, sendo que o tipo de parto um dos mais comuns. Quando os bebês nascem via cesárea, os médicos precisam remover o líquido dentro de seus pulmões usando pequenas cânulas. Esse procedimento gera microfissuras nas vias aéreas da criança. Apesar de serem curadas em pouco tempo, essas microfissuras doem durante a respiração nasal e, por isso, a reação instintiva dos bebês é passar a respirar pela boca, dando início ao mau hábito.

Se respiramos pela boca e temos outros maus hábitos miofuncionais, como a deglutição atípica, impedimos que os maxilares cresçam da maneira certa. Com o passar do tempo, o potencial de crescimento dos maxilares é reduzido justamente por causa desses maus hábitos miofuncionais.

O resultado é que não há espaço o suficiente para todos os dentes da frente e de trás na boca da pessoa. Lembra que dissemos que a musculatura da região é macia para que os dentes possam nascer? Se não há espaço o suficiente, eles vão nascendo um em cima do outro ou vão empurrando uns aos outros, com a pessoa ficando com os dentes tortos (o que é chamado de apinhamento dentário na Odontologia).

Quando a questão é identificada ainda na infância e o potencial de crescimento não foi desperdiçado, é possível tratar a questão de maneira relativamente fácil. Pela reeducação dos hábitos miofuncionais da criança, é possível retomar o caminho de desenvolvimento dos maxilares, ocasionando o natural alinhamento dos dentes.

Entretanto, isso não quer dizer que adultos não possam se beneficiar da Odontologia Miofuncional. Pelo contrário: ela traz excelentes resultados na correção de maus hábitos em qualquer idade. 

respirar pela boca, dentes tortos, respiração bucal, Myobrace

Como fazer esse tratamento?

O ramo da Odontologia que cuida do trabalho dos hábitos e da musculatura é a Odontologia Miofuncional. Ela consiste justamente no estudo desses hábitos, músculos e seu impacto na saúde.

A Odontologia Miofuncional foca em combinar aparelhos bucais criados para estimular os melhores hábitos miofuncionais e criar a pressão necessária para que o desenvolvimento muscular do rosto da criança seja feito da melhor forma possível. 

Aliados a exercícios e técnicas específicas, a Odontologia Miofuncional é capaz de ensinar o paciente a parar de respirar pela boca e permitir o desenvolvimento natural dos maxilares.

A principal marca ligada à Odontologia Miofuncional no mundo é a Myobrace®. O tratamento usando o Sistema Myobrace® é muito simples e fácil. Ele consiste em um aparelho (que é feito de um material muito macio e confortável e deve ser usado por uma ou duas horas durante o dia e durante o sono) e também em exercícios diários muito simples para corrigir os maus hábitos adquiridos. 

Com a progressão do tratamento, a criança trocará de aparelhos para usar versões mais adequadas para o estímulo que ela precisa. A ideia é educá-la de maneira progressiva para corrigir hábitos negativos e aprender positivos.

Uma das grandes vantagens dos aparelhos miofuncionais em relação aos aparelhos ortodônticos normais é que eles tratam justamente a raiz do problema, ao contrário dos outros. 

Tanto os aparelhos com bráquetes, quanto os alinhadores, apenas executam uma pressão específica para alinhar os dentes à força. No entanto, se o paciente continuar respirando pela boca e manter os maus hábitos miofuncionais, o problema voltará em algum tempo.

É por isso, aliás, que grande parte dos tratamentos ortodônticos sugere o uso de uma contenção após a finalização do alinhamento. Esse novo dispositivo evita a movimentação dos dentes para prevenir que eles voltem a apresentar problemas. Ou seja, eles não tratam a causa dos dentes tortos, somente o sintoma.

Apenas o sistema miofuncional atua na origem do problema, fazendo com que o paciente pare de respirar pela boca e corrija os maus hábitos que causam os dentes tortos em primeiro lugar. 

Quer saber mais sobre como a Odontologia Miofuncional pode ajudar no tratamento dos dentes tortos? Então conheça agora mesmo o Sistema Myobrace®!

Acompanhe nossos canais

Receba os melhores conteúdos

Inscreva-se gratuitamente

Blog

Últimos Conteúdos