Bruxismo: mais estresse, menos saúde bucal

Bruxismo: mais estresse, menos saúde bucal

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
bruxismo, ranger dos dentes, articulação temporomandibular (ATM), relaxante muscular para bruxismo, estresse e bruxismo, placa para bruxismo, bruxismo e ansiedade, consequências do bruxismo, bruxismo sintomas, bruxismo noturno tratamento, bruxismo placa, bruxismo infantil, bruxismo causas espirituais, bruxismo sintomas infantil, bruxismo ansiedade, bruxismo tratamento, odontologia miofuncional, sistema myobrace

Se você chega estressado ao fim do dia (e sente que esse estresse não vai embora), saiba que isso não acontece somente contigo. Segundo a OMS, cerca de 9 em cada 10 pessoas sofrem com o estresse no dia a dia. O problema, no entanto, é que essa situação pode trazer vários problemas de saúde e o bruxismo é um deles.

O ranger dos dentes do bruxismo, seja durante o dia, seja durante a noite, já é sinal de uma saúde bucal com problemas, mas pode complicá-la ainda mais. Afinal, esse distúrbio é um fator de risco para o desenvolvimento de outros problemas.

Quer entender qual a ligação entre o seu nível de estresse e o surgimento do bruxismo, além de como tudo isso afeta a sua saúde bucal? Siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Qual a ligação entre o estresse e o bruxismo?

Você sente a sua musculatura toda tensa depois de um longo dia? Está constantemente irritadiço, mal-humorado? Tem tido dificuldades para lembrar coisas simples do cotidiano? Se sim, pode ser que você esteja estressado — e esse estresse pode levar ao bruxismo.

Mas como, exatamente? Qual é a conexão entre o nível de estresse de uma pessoa e o ranger dos dentes?

A literatura científica odontológica apresenta o bruxismo como uma parafunção oral. Ou seja, trata-se de um transtorno ou movimento involuntário (nesse caso, caracterizado pelo ranger dos dentes).

Isso significa, portanto, que o bruxismo é como uma resposta involuntária do nosso corpo a determinados estímulos. Assim, existem diferentes origens para esses episódios em nosso organismo e o estresse é um dos fatores que pode desencadear essa resposta.

A explicação para isso é essencialmente biológica. Na prática, quando liberado em nosso organismo, o estresse ativa uma reação que aumenta a produção de adrenalina no corpo. Por sua vez, a adrenalina é um hormônio que mobiliza muita energia. Se essa energia não for liberada, ela fica acumulada no corpo e precisa se manifestar de alguma forma — e o bruxismo aparece aí.

Por exemplo, você já assistiu a algum filme em que o personagem fica muito nervoso e a câmera dá um close nele cerrando os punhos? Esse é um movimento que acontece justamente por causa da reação que explicamos acima: o estresse da situação ativa uma onda de adrenalina e, como essa energia não tem para onde ir, acaba “escapando” com o cerrar dos punhos e, claro, o ranger dos dentes.

Muitos estudos e pesquisas confirmam essa ligação entre o estresse e o bruxismo, independentemente da idade do paciente. Por exemplo, uma pesquisa publicada na revista Oral Rehabilitation mostrou que crianças de 13 a 15 anos que sofrem bullying na escola (e, portanto, têm níveis de estresse mais elevados) têm 4x mais chances de ter episódios de bruxismo.

Quais são as consequências do bruxismo?

Muitas pessoas entendem que o bruxismo é um ranger dos dentes involuntário, durante o dia ou durante a noite, mas não compreendem toda a sua extensão e, principalmente, suas consequências. Afinal, se não for tratada, essa parafunção pode trazer prejuízos significativos para sua saúde bucal.

Para começar, o bruxismo pode causar um desgaste não-natural do esmalte dos dentes. Isso faz com que os dentes fiquem mais sensíveis, o que gera dores ao comer, na escovação e durante o dia. 

Além disso, o bruxismo também faz com que os dentes fiquem mais vulneráveis a erosões, perdas ósseas e até mesmo a fraturas.

No entanto, o bruxismo não afeta somente os dentes, mas também a musculatura orofacial e até a articulação da mandíbula. Isso mesmo: o constante ranger dos dentes faz os músculos orofaciais trabalharem em excesso, o que gera dores, tensão e pressão sobre a Articulação Temporomandibular, responsável pelos movimentos da mandíbula.

Quando isso acontece, o paciente desenvolve uma Disfunção da ATM, um distúrbio que pode causar muitas dores de cabeça, faciais, no pescoço, ombros e ouvido, além de fazer a pessoa ouvir zumbidos constantes, ter dificuldades para abrir a boca, mastigar e muito mais.

Existe outra causa para o bruxismo?

Um ponto muito importante que devemos ressaltar é que o bruxismo não é causado exclusivamente pelo nível de estresse no corpo — tampouco um alto índice de estresse não é garantia de bruxismo.

Um fator que está por trás dos episódios de bruxismo de muitas pessoas é a respiração bucal. O que acontece é que o respirador bucal mantém a boca aberta o tempo todo (até ao dormir). Por causa disso, a sua boca tende a ficar ressecada.

Para retomar a produção de saliva e umedecer a boca novamente, o cérebro ativa uma espécie de “simulação de mastigação”, o que causa o ranger dos dentes.

Além do bruxismo, a respiração bucal também pode estar na origem de outros Distúrbios Respiratórios do Sono, como a apneia do sono e o ronco — isso sem falar de outros problemas de saúde atrelados a esse mau hábito miofuncional.

E quais são as opções de tratamento do bruxismo?

O tratamento do bruxismo depende da origem do problema. Afinal, não adianta optar por um método de tratamento se a causa do distúrbio é outra. 

No caso do bruxismo causado por estresse, o tratamento deve ser focado em uma redução constante dos elementos estressantes do dia a dia. Enquanto isso, o ideal é utilizar uma placa de bruxismo para proteger os dentes durante a noite e, assim, evitar os danos mesmo durante episódios noturnos ou diurnos.

Já no caso do bruxismo causado por respiração oral, a solução está na Odontologia Miofuncional. Essa filosofia de tratamento é focada justamente na correção de maus hábitos miofuncionais, como respirar pela boca.

Tanto no Brasil, quanto no restante do mundo, o Sistema Myobrace® é a principal solução para o tratamento do bruxismo causado por respiração oral. 

Enquanto o mau hábito não é corrigido, o Sistema Myobrace® também ajuda a proteger os dentes do paciente que passa pelo tratamento, evitando danos durante episódios de bruxismo.

Agora que você entendeu mais a relação do bruxismo com o estresse e entendeu o que pode estar por trás do seu ranger de dentes, já tem mais ferramentas ao seu dispor para o tratamento, caso tenha esse distúrbio.Você suspeita que tem bruxismo, mas não teve a confirmação? Descubra agora mesmo como identificar se tem esse distúrbio!

bruxismo, ranger dos dentes, articulação temporomandibular (ATM), relaxante muscular para bruxismo, estresse e bruxismo, placa para bruxismo, bruxismo e ansiedade, consequências do bruxismo, bruxismo sintomas, bruxismo noturno tratamento, bruxismo placa, bruxismo infantil, bruxismo causas espirituais, bruxismo sintomas infantil, bruxismo ansiedade, bruxismo tratamento, odontologia miofuncional, sistema myobrace

Acompanhe nossos canais

Receba os melhores conteúdos

Inscreva-se gratuitamente

Blog

Últimos Conteúdos